Febre e dores no corpo aparecem de forma súbita em quadros de gripe

Sintomas da gripe são a reação do organismo em busca da cura da doença

Apesar de os vírus causadores da gripe e do resfriado serem diferentes, a forma de contágio das duas doenças acontece da mesma forma: de pessoa para pessoa. Mas, atenção! A gripe também pode ser transmitida pelas mãos por meio de contato com objetos contaminados e compartilhados, como maçanetas, corrimão, telefones ou teclados de computador.

Você sabia que o vírus sobrevive nestas superfícies por até oito horas?

Sendo assim, quando estamos doentes, é extremamente importante proteger a boca e o nariz ao respirar, falar, tossir ou espirrar, evitar o compartilhamento de objetos pessoais, fugir de ambientes fechados e sem ventilação e lavar as mãos com mais frequência do que o habitual.

Se nenhuma dessas atitudes for colocada em prática, as gotículas emitidas pelas pessoas infectadas podem ser inaladas por alguém que não está doente. Assim, uma vez que os vírus invadem o organismo, eles infectam as células do sistema respiratório, especialmente nariz, garganta e seios da face.

Como o vírus é um organismo biológico com grande capacidade de replicação, ele aproveita a estrutura dessa célula sadia, chamada de hospedeira, para se multiplicar. É aí que o organismo reage, por meio dos sintomas da gripe, com o objetivo de combater a doença.

O período de incubação do vírus é curto, em torno de dois a quatro dias, mas a taxa de contaminação da doença é extremamente alta e pode durar de um a dois dias antes do início dos sintomas e sete dias após o começo dos sintomas.

Quando o organismo é invadido pela família do vírus influenza, o primeiro sintoma que costuma aparecer é a febre alta (acima de 38ºC). Em seguida, surgem dores no corpo, de garganta e de cabeça, mal-estar, coriza e tosse seca.

Se a defesa do organismo infectado não estiver fortalecida, é relativamente comum a proliferação bacteriana nas mucosas danificadas pela infecção viral, podendo evoluir para outras complicações, como pneumonia, sinusite, faringite, otite ou bronquite.

Como a gripe e o resfriado não são combatidos com medicação, é recomendado usar analgésicos e antitérmicos, como Benegrip, no alívio dos sintomas.

Fontes: Ministério da Saúde. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/35478-gripe-x-resfriado-saiba-qual-a-diferenca-entre-as-duas-doencas-e-como-prevenir. Acesso em: 23 de março de 2017. Ministério da Saúde. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2014/07/saiba-diferenciar-a-gripe-comum-de-outras-doencas. Acesso em:23 de março de 2017.