Idosos com gripe merecem atenção redobrada

Com o passar dos anos, há uma redução da capacidade de defesa do organismo

É verdade que os vírus causadores da gripe e do resfriado e as formas de contágio são os mesmos independentemente da faixa etária, mas o grande alerta no caso de idosos é que essas simples infecções respiratórias podem se transformar em graves complicações, internações hospitalares e até mortes.

O envelhecimento da população é uma tendência e, se por um lado o aumento da expectativa de vida é positivo, por outro, é necessário redobrar os cuidados com a saúde para que a terceira idade viva com qualidade.

Com o passar dos anos, há uma redução da capacidade de defesa do organismo, assim como há também uma chance maior dessa população apresentar doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares. Esses dois fatores por si só já aumentam a possibilidade de uma gripe evoluir para pneumonia ou outras complicações.

Dessa forma, nunca trate a gripe do idoso como algo corriqueiro. Procure o médico o mais rápido possível para evitar problemas graves.

Segundo informa o Ministério da Saúde (MS), os idosos e doentes crônicos responderam pela maioria dos casos de internações e mortes causadas pelo vírus influenza em 2016. Outra peculiaridade dessa faixa etária é que nem sempre eles tratam os sintomas da gripe corretamente. Muitas vezes, se esquecem da importância da hidratação e da alimentação, nesse período, que ajudam a aliviar e combater o quadro viral.

Fontes: Ministério da Saúde, Disponível em: http://www.sbgg-sp.com.br/pub/as-vacinas-para-idosos/. Acesso em:22 de março de 2017. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG – SP). Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/profissional-e-gestor/vigilancia/links-vigilancia?start=430. Acesso em:22 de março de 2017.